PUBLICIDADE
Questão de Classe Alexandre d1 Oliveira
17/12/2018 19:26 em Novidades

Questão de Classe

Alexandre d1 Oliveira

 

 

E assim tudo teve início e em menos de meia hora já estava resolvido.

 

_ Parabéns Senhor Secretario!...

O cumprimentei com maior respeito. E logo vi, num triscar de olhos, que quem tem vergonha não passa vergonha. Eu nunca fujo de uma boa conversa, levo horas numa prosa, e creio seja pertinente quando é questão de classe, e esta passa informação para quem esteja envolvido na trama.  Sabemos que nada podemos errar, se tudo parece complicado. Tanto que neste eu não darei nome aos bois, já que fiquei muito sem jeito quando vi que aquele que nos representa, respondeu minha pergunta de tal maneira como quê disseste para mim:

 

_ você tem ideia com quem está falando?... Eu não tenho assunto para tratar com você.

 

Eu entendi que este mal entrou na brincadeira, e foi logo dando seu recado de forma grotesca longe daquela cadeira que foi nomeado para tanto este passar pouco tempo. Já que o titular foi afastado. E ele nada além de interino. E pela forma que iniciou o jogo, naquele esquema bem diferente de quem ganha jogo, eu estranhei. 

`Pois creio que da mesma forma que ocupou a cadeira de uma pessoa importante para nossa comunidade este deveria usar um pouco da ferramenta que obteve quando numa sala de aula. Seja, este quem for, o que este fizer não tem direito de ignorar ninguém que o procure.  Virdes o que este estudou. Todavia isto acontece nas melhores famílias. Isto acontece quando de fato percebemos este não estar num lugar adequado para representar uma classe.  Eu, vejo muitos que de alguma forma andam por aí como que quase atropelando ao outro, e querem por que querem estar em campo, e ser aquele que bota banca. O famoso manda chuva, e tudo que faz, ele imagina ser o certo, enquanto passa apenas uma garoa que atinge apenas aquele roçado. Local que bem sabemos já estar minado e sim precisa de alguém que realmente dê prumo. Quando o assunto abordado nem sempre vem ser adequado. 

_ O que parece é que às pessoas mudam d'água para o vinho como num passe de mágica.  E neste tempo de vacas magras desconhece aqueles que se diz ser seu amigo. Enfim, como tudo nesta vida tem um quê. Enfim que esta onda passe sem derrubar ninguém. Sem ferir e sem machucar aquém 

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!