PUBLICIDADE
Quem Sabe Padre Ao Padre Alfredo Barbosa
27/12/2018 15:20 em Música

Quem Sabe Padre

Ao Padre Alfredo Barbosa

 

 

Depois de interagir com vários escritores, em varias “plataformas”, como bem os que eu gosto de ler, Sérgio Porto, Rubem Braga, Pedro Bial, eu paro numa crônica de Martha Medeiros. E de certa forma leio o que a cronista escreve, e faz minha cabeça, e eu me sinto muito bem ao ler seus escritos, e vejo que ela não tem sequer papas na língua ao dissertar sobre determinados assuntos, que na verdade e na atualidade ela parece ser uma mulher tão simples que pasme por ela eu me apaixonei.  Apaixonei-me de verdade. E fico louco quando numa de suas crônicas ela fala que tinha um programa de rádio na cidade que residia que questionava aos seus ouvintes:  Se você pudesse passar uma tarde conversando com qualquer personalidade, viva ou morta, quem você escolheria?...  Sabes que eu fiquei atônito sem saber no momento quem apontar e com quem de fato conversar já que no meu pensamento vieram tantos. Mas, de repente por ser curioso, e pensar muito nos meus, eu resolvi dar minha resposta desejando de verdade poder conversar com Padre Alfredo Barbosa. 

Homem este que eu pouco lidei com ele. Entusiasta demais. Tudo nele era bastante positivo, tamanha sua energia. Este não deixava por menos e sempre corria atrás do que queríamos. Na nossa cidade na época dele ninguém entrava no jogo de sapato de saltos altos, e nem de cabeça baixo, sempre jogávamos os noventa minutos de uma partida de futebol, basquete, vôlei, ou outro que pudéssemos estar com ele. Sem nada sequer reclamar.  Então esta personalidade é que escolheria para conversar dentre tantos citados, tanto que fiz esta ao saber do centenário de vida deste baluarte eu fiz recordando os poucos momentos que passei junto a ele.   E assim destes que por aqui vi e por eles eu passei não me restam dúvidas que gostaria de estar com ele pelo muito que fez por todos nós. E, nisto trouxera recordações que eu as guardo na minha bagagem. Onde por muito que transmito, se traduz saudades deste amigo de todos nós cabedelenses. Que Deus o tenha Padre, e mediante tantas perguntas, eu posso dizer que tudo vai muito bem, mesmo querendo estar com o senhor de novo. Quem sabe Padre a gente não torne a conversar. Sabendo que gostavas tanto de boa prosa. Está certo que já faz algum tempo, entretanto para Deus nada é difícil de acontecer. 

 

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
PUBLICIDADE